Matrículas na Educação Básica

O indicador mostra a quantidade de matrículas na Educação Básica brasileira - composta pelas etapas especificadas no próximo parágrafo. É possível obter essas informações por etapa e rede de ensino dos alunos. Os dados são do Censo Escolar, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Em 2017, o Brasil possuía quase 48,6 milhões de estudantes da Educação Básica, número em queda desde 2008, quando apresentou mais de 53 milhões. Ao observar esse dado pela etapa ou modalidade de ensino oferecida, os Anos Iniciais do Ensino Fundamental (1º a 5º ano) apresentaram o maior número de matrículas em 2017: cerca de 15,3 milhões, seguido pelos Anos Finais (6º a 9º ano) da etapa, com mais de 12 milhões. O Ensino Médio tinha quase 8 milhões e a Pré-escola, um pouco mais de 5 milhões. A Educação de Jovens e Adultos (EJA) somava 3,6 milhões, quantidade próxima à Creche, que possuía um pouco mais de 3,4 milhões. Por fim, as modalidades com o menor número de estudantes em 2017 são: Educação Profissional, com quase 2 milhões de matrículas e a Educação Especial, com 169.637. Ao analisar esses dados pelas redes de ensino descobre-se que a rede municipal apresentou o maior número de alunos da Educação Básica em 2017: 23,1 milhões. A estadual contava com um pouco mais de 16 milhões de alunos, seguida pela rede privada, que somava quase 9 milhões. A federal possuía apenas 396.482 alunos nesse ano. Para o cálculo do indicador, só foram consideradas as matrículas em turmas de escolarização, ou seja, foram excluídas as matrículas em turmas de Atendimento complementar ou de Atendimento Educacional Especializado.



Dados disponíveis para País, Região, Estado, Munícipio

Fonte: MEC/Inep/DEED/Censo Escolar

Elaboração: Todos Pela Educação